APRENDA A VENDER MAIS

Célebre Contábil - Contabilidade Consultiva


Antes de tentar arrumar o mundo, tente arrumar o seu próprio quarto”.

Bill Gates





Olhe para dentro - Comece de dentro


Nesse tempo tão difícil de pandemia, onde o comércio tem tantas restrições para funcionar, muitos empresários estão perdidos sem saber o que fazer para vender.


A Célebre com a missão de apoiar e orientar esses empresários, tem algumas dicas para compartilhar.


Para começar faça o seguinte exercício:

Olhe ao seu redor, mas dentro de sua empresa. Nesse momento, olhe para o seu logotipo, acesse o seu site, veja se seu sócio (a) e equipe estão felizes e motivados, pense na última vez que recebeu um elogio de um cliente.

Agora, abra atentamente a última proposta que você enviou para um prospect e reflita em frente ao espelho: você seria seu cliente?

O que tem na sua empresa que faria você se tornar um cliente?

Se a resposta for sim, liste os seus pontos positivos e reforce-os sempre. Se a resposta for não, saiba que a mudança, na maioria das vezes, começa internamente.

Não tenha medo das mudanças, aproveite o momento. Comece a mudar aquilo que não te agrada. Faça reuniões com sua equipe, fale com seus clientes e amigos e saiba o que eles esperam da sua empresa.

Por isso:

  • Se necessário, mude tudo. Não perca mais tempo!

  • Pinte, limpe e renove!

  • Se sua logo é sem graça, troque!

  • Se sua equipe está desmotivada, possibilite a eles uma voz ativa!

  • Se seu site não tem visitas, reformule!

  • Se seu cliente não lhe elogia, converse com ele. Veja o que ele espera.

  • Se a sua proposta não tem retorno, entenda o motivo ao se relacionar com o possível cliente.

Empresas com o mesmo ramo tem varias, mas seja você o seu próprio diferencial.


Gostou da dica?

Quer mais dicas?


Fale conosco, aqui na Célebre nosso foco é te ajudar.







5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

14 de Dezembro 2021. Vamos falar um pouco do conceito: Bonificação: Ato ou efeito de bonificar, ou seja é uma remessa sem ônus de mercadoria a um determinado adquirente (Cliente) e consequentemente nã